Space Shuttle vs Buran

buran-vs-shuttle-largeO post de hoje, pretende dar a conhecer melhor os programas espaciais da América e da União Soviética dos anos 70 e 80.

Por baixo do texto sobre o Space Shutlle e do Buran, podem ver os link’s e comparar estes dois vaivéns e os seu lançadores. As semelhanças são mesmo muitas…🙂

Space Shuttle:

Os Americanos (NASA), foram uma vez mais os pioneiros na construção de veículos espaciais reutilizáveis. Em 1975, foram feitos os primeiros testes de um protótipo do Space Shuttle acoplado a um avião Boeing 747 adaptado para a realização de testes de voo a grande altitude. O objectivo foi testar a aerodinâmica e as condições de  manobra do vaivém Espacial.

Após estes testes, foram construídas cinco naves deste tipo. Os nomes que lhes foi dado foram: Columbia, Challenger, Discovery, Atlantis e Endeavour. Estas naves, foram usadas em diversas missões no espaço. Destas apenas a Discovery, a Atlantis e a Endeavour ainda existem, já que as duas primeiras, a Columbia e a Challenger, acabaram por ficar destruídas nos trágicos acidentes da história da exploração espacial no dia 1 de Fevereiro de 2003 (Columbia) e a 28 de Janeiro de 1986 (Challenger).

Ainda foram construídas mais duas naves, uma chamada Enterprise, usada apenas para testes de aterragem, mas sem capacidade de entrar em órbita, e a outra chamada Pathfinder, um simulador usado para treino dos astronautas.

Ver mais sobre o Space Shuttle Americano:

http://www.nasa.gov/mission_pages/shuttle/main/index.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Space_Shuttle

Veja aqui o processo de montagem dos vários módulos do Space Shuttle:

http://www.darkroastedblend.com/2007/03/rarely-seen-shuttle-activities.html

O Buran:

Os Russos, nesta altura já ultrapassados por várias vezes pelos Americanos, sentiram necessidade de preparar um programa semelhante ao Space Shuttle. Daí surgiu a ideia de construir e testar o seu próprio vaivém espacial, o Buran.

Este vaivém Russo, contou com uma série de onze naves construídos pela antiga URSS.

O primeiro desta série foi inicialmente denominado vaivém espacial 1.01, sendo a primeira nave espacial reutilizável soviética, ou VKK (Vosdushno Kosmicheski Korabl). A construção da nave espacial foi uma resposta ao projecto Americano da NASA, que concebeu os primeiros veículos espaciais reutilizáveis.

Segundo a URSS, o projecto americano tinha a finalidade de portar armas nucleares, e contava com a capacidade única de poder fazer manobras no espaço, mudando o rumo e permitindo ataques imprevisíveis ao inimigo.

Essa capacidade precisaria ser igualada pela União Soviética.

Apesar do cepticismo em relação a concepção do veículo reutilizável pela indústria aeroespacial, o governo soviético autorizou a construção de um vaivem espacial em 1976.

A construção do veículo só teve inicio em 1980, sendo feito o seu primeiro teste a . Em Julho de 1983, num voo suborbital.

Nos anos seguintes foram feitos mais cinco voos com o modelo em escala do Buran. Em 1984 foram feitos os primeiros testes aerodinâmicos e o último teste aerodinâmico foi feito em Abril de 1988, completando assim uma série de 24 voos de testes.

O Buran só foi ao espaço duas vezes, no voo suborbital de Julho de 1983, e no dia 15 de Novembro de 1988. Ele foi impulsionado pelo poderoso foguete “Energia”, partindo do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão. Este voo foi 100% automático e sem homens a bordo, guiado por um sistema de controlo remoto e por um sistema computorizado. O sistema de sustentação do vaivém espacial não foi testado, o que obrigou os engenheiros a realizarem um voo sem tripulação.

A duração da missão foi de apenas uma hora e meia, completando duas órbitas em torno da Terra. O veículo ficou a uma distância de 256 quilómetros da superfície terrestre. O curto voo foi o resultado da pouca capacidade de memória dos computadores do Buran. O software estava programado apenas para controlar o lançamento, as actividades em órbita e o seu regresso ao solo. A limitação obrigou os engenheiros a programar o veículo espacial a realizar apenas estas duas voltas em torno da Terra.

Apesar do primeiro voo não ter sido tripulado, o desempenho da nave causou optimismo no programa espacial soviético. Das 38 mil placas protectoras de calor que protegiam o Buran, somente 5 se desprenderam do veículo.

Porém, o financiamento para o projecto espacial foi cortado, mesmo assim o programa só terminou oficialmente em 1993 pelo presidente russo Boris Yeltsin. O Ptichka (pássaro pequeno, em russo) foi programado para ser concluído em 1990. Um outro estava programado para ser concluído em 1992.

Ver mais sobre o Buran:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Buran

Veja aqui o processo de montagem dos vários módulos do Buran:

http://www.darkroastedblend.com/2007/11/rare-photos-of-russian-buran-space.html

~ por aia2009 em 19 de Agosto de 2009.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: