A Lua é mais nova do que se pensava!

A Lua tem 4,36 mil milhões de anos, menos 200 milhões do que os cientistas pensavam, concluiu uma análise de rocha lunar que será divulgada na próxima edição impressa da revista científica Nature.

“A Lua não é tão antiga quanto pensávamos”, disse Lars Borg, geoquímico do Laboratório Nacional Lawrence Livermore.

O cálculo resulta de uma nova datação de isótopos de chumbo e de neodímio encontrados numa amostra de anortosito, a mais antiga rocha da crosta lunar.

De acordo com Borg, isto significa que há duas possibilidades: ou a lua é 200 milhões de anos mais nova ou temos de aceitar que a teoria do oceano de rocha derretida está errado.

Borgs reconhece que embora algumas rochas lunares tenham sido datadas em 4,6 bilhões de anos, estas conclusões podem estar erradas por causa das fracas técnicas de datação usadas no passado.

“A idade extraordinariamente jovem desta amostra significa que a Lua solidificou-se significativamente mais tarde do que até agora se pensava ou que devemos rever completamente a nossa compreensão da história geológica da Lua”, salientou, citado pela agência noticiosa francesa AFP, Richard Carlson, do Instituto Carnegie para a Ciência, em Washington.

De acordo com os cientistas, se a datação da amostra lunar estiver correcta, tal significa que as crostas terrestre e lunar mais antigas formaram-se aproximadamente ao mesmo tempo, pouco depois de um impacto gigante.

Uma das principais teorias da formação da Lua defende que esta foi gerada na sequência de um impacto de um objecto do tamanho de um pequeno planeta contra a Terra.

 

Mas há Astrónomos que discordam deste novo estudo

Porém, outros astrónomos discordam das conclusões do novo estudo. Eles acreditam que a Lua não é passível de truques para definir a idade e por isso, acreditam que ela tenha mesmo 4,6 bilhões de anos, como suspeitavam já há muito tempo.

Outros cientistas que não participaram do estudo afirmam que Borg fez um bom trabalho referente à datação da pedra lunar trazida pelo Apollo 16, mas que deve ter feito conclusões equivocadas em relação a idade da Lua e sua origem. Eles afirmam que é possível que a rocha seja oriunda de um pequeno oceano de rocha derretida ou que tenha sido criada quando a Lua foi bombardeada por detritos espaciais, que eram muito mais comuns há poucos bilhões de anos.

A conclusão de Borg “é um pouco fantasiosa para o meu gosto”, disse Erik Asphaug, da Universidade da Califórnia, em Santa Cruz, que publicou recentemente a teoria de que a Terra tinha uma segunda Lua que teria se chocado com a maior.

A astrónoma Maria Zuber, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) chamou o estudo da Nature de “muito intrigante”.

~ por aia2009 em 18 de Agosto de 2011.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: